Bonito News
Cotação

Alceu Bueno tinha celular exclusivo para participar de grupo de paquera

Publicado em 30/12/2016 09:30 Editoria: Cidades News sem comentários Comente!


Investigadores da Delegacia Especializada de Repressão a Roubo a Banco e Resgate a Assaltos e Sequestros (Garras) descobriram que José Alceu Padilha Bueno usava um celular exclusivamente para participar de grupos de WhatsApp relacionados a namoro e festas.

Conforme o delegado Edilson dos Santos Silva, no decorrer das investigações, a família do empresário e ex-vereador entregou na unidade policial um chip que a vítima usava apenas para participar de grupos.

Agentes do Garras então descobriram que Alceu Bueno inseria seu chip no aparelho celular de um funcionário para participar de grupos de paquera e festas. Foi então que se interessou pela dona de casa Kátia de Almeida Rocha, 24 anos, que também estava em um desses grupos.

Os dois passaram a conversar e tiveram um relacionamento amoroso eventual. Todavia, ela não gostava do ex-vereador, passou a se incomodar com as mensagens que ele mandava e contou o fato para seu namorado, o pedreiro Elpídio César Macena do Amaral, 26 anos.

Enciumado, Elpídio então convidou o sobrinho, também pedreiro Josian Edson Cuando Macena, 21 anos, para, juntos, darem uma “reprimenda” no galanteador. No entanto, Kátia alertou os dois de que já tinha visto Alceu Bueno com grande quantidade de dinheiro.

O plano inicial de repreensão foi alterado e eles passaram a arquitetar estratégia para roubar e matar a vítima. Kátia então começou a corresponder as “cantadas”, atraiu o empresário e os dois combinaram de sair.

No dia 19 de setembro deste ano, Alceu Bueno buscou Kátia em sua casa, no Jardim Seminário e a levou para lanchar no centro da Capital. Na hora de pagar a conta, a dona de casa viu que a vítima estava com dois “ bolos de dinheiro”. A estimativa é de que o montante aproximado chegava a R$ 10 mil.

A primeira tentativa de colocar o plano em prática não deu certo porque o ex-vereador não aceitou convite para entrar na casa da mulher. No dia seguinte, ela novamente atraiu o empresário, os dois saíram para lanchar e a estratégia foi colocada em prática porque a vítima aceitou entrar no imóvel.

Os dois foram direto para o quarto e, com a justificativa de que trancaria a porta da residência, Kátia saiu do quarto e foi até outro cômodo avisar os comparsas que já podiam matar Alceu Bueno. Elpídio e Josian então golpearam a cabeça do empresário com martelo e tábua de carne. Em seguida, o namorado de Kátia usou uma alça de bolsa para estrangulado o ex-vereador que agonizava.

O corpo da vítima, que naquela noite estava com R$ 600, foi levado para o Jardim Noroeste, onde foi queimado junto com pertences, como carteira, relógio e celular. Já o trio fugiu com o carro, que foi encontrado incendiado na cidade de Ponta Porã.

› FONTE: Bonito News (www.novo.bonitonews.com.br)


sem comentários

Deixe o seu comentário

Digite as palavras abaixo: